Garagistas financiavam tráfico em Dourados, diz delegado do SIG

Dois garagista que seriam sócios foram presos ontem de manhã acusados de associação ao tráfico.

Por: Flavio Verão - 16/05/2018 07h06

 
Delegado do SIG, Rodolfo Daltro durante entrevista ontem ao Dourados Agora.
Fotos: Cido Costa Delegado do SIG, Rodolfo Daltro durante entrevista ontem ao Dourados Agora.
Fotos: Cido Costa

A droga apreendida na manhã de ontem (15) em Dourados era adquirida por meio de financiamento e quem bancava eram garagistas sócios de uma empresa na cidade. "Eles financiavam o tráfico", disse em entrevista o delegado-chefe do SIG (Setor de Investigações Gerais) Rodolfo Daltro.

Conforme noticiou o Progresso On-Line na manhã de ontem, agentes do SIG apreenderam 1,3 tonelada de maconha na casa de um homem, de 32 anos, em Dourados, no Jardim Esplanada, que fica na região do Guaicurus.

Em diligências, os policiais chegaram até os sócios de uma garagem de veículos, localizada na rua Coronel Ponciano, onde o homem, proporitário da droga, havia deixado uma caminhonete S10 como garantia para empréstimo de dinheiro para compra de drogas.

Por conta disso, o delegado disse que a garagem servia como financiamento do tráfico. Foi realizado buscas na empresa e no local apreendido duas armas (9 milímetros e calibre 180, além de dinheiro). "A finalidade era a de pegar veículos como agiotagem", declarou o delegado Rodolfo Daltro.

Segundo ele, os veículos eram deixados no local por um valor bem abaixo do mercado, a exemplo da S10, que custava R$ 80 mil, mas nela foi feito "negócio" de R$ 2 mil. Caso o financiamento não fosse pago, o veículo ficava para a garagem.

Na casa de um dos sócios foi apreendido outra pistola, calibre 380, e na residência do outro, mais dinheiro. Eles foram autuados por financiamento do tráfico de drogas. Os sócios foram detidos ontem de manhã por associação ao tráfico.