Após suspeitas, SIG desfaz esquema de armazenamento de pasta base

Por: O PROGRESSO - 17/07/2017 08h59

Uma quadrilha foi desarticulada em Ponta Porã neste final de semana após diligências do Setor de Investigações Gerais, o SIG, da Polícia Civil. Criminosos foram presos em um esquema de armazenamento de pasta base em uma residência no bairro Residencial Ponta Porã I.

Segundo boletim de ocorrência, há alguns dias os policiais do SIG vinham monitorando o local após suspeita de tráfico de drogas, quando na sexta-feira, 14, por volta das 19h os investigadores notaram uma ação suspeita e abordaram um homem que estaria aguardando algo em frente à casa. Ao se aproximar, foi sentido um forte cheiro de óleo vegetal usado para camuflar o forte odor de droga.

Ao ser questionado, o suspeito negou qualquer prática criminosa no local, porém os policiais levaram até as informações até o delegado responsável, que autorizou a averiguação no interior do imóvel.

No sábado, por volta das 12h, os investigadores tiveram acesso ao interior da casa e notaram em um dos quartos, que havia um espaçamento estranho entre um guarda-roupas e a parede do cômodo. Ao realizar inspeção, foi encontrado um buraco na parede onde os criminosos guardavam pasta base de cocaína, fita plástica, fita isolante e uma quantidade de óleo vegetal.

O morador da residência confessou aos policiais que receberia R$ 2 mil por mês para guardar o material e que uma entrega prevista para a noite de sexta-feira teria sido reagendada para aquela tarde de sábado. Os policiais ordenaram que a entrega não fosse interrompida.

Algumas horas depois, um veículo VolksWagen Saveiro chegou ao local para um novo carregamento e um homem foi autuado por tráfico de drogas. Ele contou que teria sido contratado por um desconhecido para levar a droga até a casa e que receberia R$ 1500 pelo crime.

O condutor do carro teria sido contratado naquele mesmo dia pois o outro responsável pelo transporte temeu apreensão policial ao perceber um veículo prata na região.

O caso foi registrado como tráfico de drogas no 1° Distrito Policial de Ponta Porã.