16/10/2013 07h03 - Atualizado em 16/10/2013 07h03

Exame avalia a saúde dos ossos

 
Osteoporose é responsável por milhões de fraturas anualmente, a maioria envolvendo vértebras lombares, quadril e punho Osteoporose é responsável por milhões de fraturas anualmente, a maioria envolvendo vértebras lombares, quadril e punho

A Densitometria Óssea é o método mais moderno utilizado para se medir a densidade mineral óssea das pessoas. Esse exame é indispensável para o diagnóstico e tratamento da osteoporose e de outras possíveis doenças que possam atingir os ossos. Com ele, pode-se avaliar o grau da densidade óssea, indicar a probabilidade de riscos de fraturas e auxiliar no tratamento médico.

Para fazer a densitometria óssea, o paciente não precisa de preparo especial e nem de jejum. O ideal é que a pessoa vá com roupas leves e confortáveis (sem zíper ou botões metálicos) e não consuma suplementos de cálcio no dia. “É necessário trazer os exames anteriores. Se o paciente fez exames com contraste ou de medicina nuclear, principalmente a cintilografia óssea, é preciso dar um intervalo de três dias antes de realizar a densitometria”, alerta a radiologista Luciene Vilella, da Alliar, uma das maiores redes de medicina diagnóstica do país. Em Dourados, segundo ela, o exame é feito na Uni Imagem.

O exame leva aproximadamente 15 minutos para ser realizado. Os aparelhos utilizados hoje conseguem aliar precisão e rapidez na execução dos exames, além da exposição à radiação ser baixa, tanto para o paciente como para o próprio técnico, como garante a médica: “Há doses mínimas de radiação na densitometria, como na maioria das radiografias. É o equivalente à radiação natural do ambiente”, explica o especialista.

O ideal é que mulheres a partir de 60 anos de idade e homens a partir de 65 anos façam o exame. Para aqueles que têm fatores de risco, é aconselhável fazer a densitometria antes dessas idades: mulheres acima de 40 anos, na transição menopausal, e homens acima de 50 anos com histórico de uso de corticoide, consumo regular de álcool, tabagismo e histórico familiar. Os adultos com antecedente de fratura por fragilidade, condição clínica ou uso de medicamentos associados à perda da massa óssea, cirurgias de redução do estômago entre outras indicações, também devem se submeter ao procedimento. Quem está em tratamento para osteoporose também deve fazer a densitometria óssea para o monitoramento da sua eficácia. “É fundamental que o paciente continue fazendo exames mesmo após o diagnóstico para conseguir avaliar a resposta ao tratamento e se ainda persiste riscos de fraturas”, esclarece a radiologista Luciene Vilella.

Osteoporose

A osteoporose é uma doença que atinge os ossos. Caracteriza-se quando a quantidade de massa óssea diminui substancialmente e desenvolve ossos ocos, finos e de extrema sensibilidade, mais sujeitos a fraturas. Faz parte do processo normal de envelhecimento, e é mais comum em mulheres do que em homens. A doença progride lentamente e raramente apresenta sintomas antes que aconteça algo de maior gravidade, como uma fratura, que costuma ser espontânea, isto é, não relacionada a trauma.

Se não forem feitos exames diagnósticos preventivos a osteoporose pode passar despercebida, até que tenha gravidade maior. A osteoporose pode ter sua evolução retardada por medidas preventivas. Estima-se que mundialmente 1 em cada 3 mulheres e 1 em cada 5 homens acima da idade dos 50 tem osteoporose. Ela é responsável por milhões de fraturas anualmente, a maioria envolvendo vértebras lombares, quadril e punho.

Para prevenir a doença, basta consumir alimentos com cálcio e vitamina D, a partir da adolescência. A última auxilia na absorção do primeiro, que atua diretamente no fortalecimento e manutenção dos ossos. Apesar de ser uma recomendação simples, nem sempre ela é seguida corretamente. Cerca de 60% das mulheres acham que tomar apenas um copo de leite por dia é suficiente para se manterem livres da osteoporose. Enganam-se.




 
 
 
 
 
 
Imóveis Apartamentos Veículos e Utilitários Importados Motos Diversos Telefones Empregos e Oportunidades