15/08/2012 08h40 - Atualizado em 15/08/2012 08h40

Doenças se propagam com tempo seco

Com baixa umidade do ar, crianças sofrem com doenças sazonais; aparelho respiratório é o mais afetado

 
Leonel Jonas
Do Progresso

DOURADOS – As altas temperaturas e a baixa umidade do ar são grandes vilãs da saúde, principalmente das crianças. Nesta época do ano as chuvas são raras e o clima fica propício para disseminação de doenças respiratórias, da pele, resfriados e irritações. Além dessas doenças, outro grande problema enfrentado pelos pediatras é o aumento de casos decorrentes do rotavírus, que causa vômito, diarréia e desidratação nas crianças.

Crianças são as que mais sofrem com os problemas decorrentes do tempo seco  (Foto: Hédio Fazan/OPROGRESSO) Crianças são as que mais sofrem com os problemas decorrentes do tempo seco (Foto: Hédio Fazan/OPROGRESSO)

Segundo o pediatra Luiz Carlos de Arruda Leme, o aparelho respiratório é o que mais sofre com o clima seco e baixa umidade. “O ar deve chegar quente, úmido e limpo aos pulmões e o aparelho respiratório é que tem realizar esse ‘tratamento’ no ar, o que acaba ocasionando as doenças”, enfatizou Arruda.

Os problemas que chegam nos hospitais são quase sempre os mesmos: dificuldade respiratória, sangramento nasal, dor de cabeça e no corpo, indisposição, falta de apetite e alergias. Arruda orienta os pais tomarem medidas que protegem os pequenos. “Os pais devem ficar atentos em não deixar os filhos expostos ao sol, principalmente à tarde, quando não há nenhuma nuvem no céu”, explicou o pediatra.

Arruda, que também é diretor clínico do Hospital da Vida, recomenda que os pais procurem outras unidades de saúde antes de irem até o hospital. “Estamos atendendo na ala de pediatria as urgências e emergências que o hospital tem contrato. Mas recomendamos que os pais também procurem os posto de saúde no município”, diz.

Também é importante manter a higiene doméstica e evitar o acúmulo de poeira, que desencadeia problemas alérgicos. Para amenizar o clima dentro de casa, o pediatra orienta os pais que coloquem toalha molhada e bacias com água que são fontes de evaporação. “Esses meios fazem que a casa sempre fique úmida e diminua os riscos de doenças”, explicou.

A pele também merece atenção especial neste período. Evite banhos com água muito quente, que ressecam a pele, e use, sempre que possível, um creme hidratante. Em caso de irritação das vias aéreas e dos olhos, use soro fisiológico para lavar os olhos e as narinas.




 
 
 
 
 
 
Imóveis Apartamentos Veículos e Utilitários Importados Motos Diversos Telefones Empregos e Oportunidades