Rodoviários de BH mantêm greve na Estação Diamante, diz sindicato

Reunião entre empresas e rodoviários terminou sem avanço nas negociações. PM e BHTrans organizam esquema para garantir segurança durante greve.

Rodoviários e empresas de transporte vão se reunir
nesta terça-feira (15), em BH (Foto: Reprodução/TV Globo) Rodoviários e empresas de transporte vão se reunir
nesta terça-feira (15), em BH (Foto: Reprodução/TV Globo)

Motoristas e cobradores de ônibus vão continuar em greve, na tarde desta segunda-feira (14), na Estação Diamante, na Região do Barreiro, em Belo Horizonte. De acordo com o coordenador do Sindicado dos Rodoviários, Carlos Henrique Marques, representantes do grupo e das empresas de transporte se reuniram na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE) em Minas Gerais para discutir a paralisação, mas, segundo ele, não houve avanço nas negociações. Segundo o sindicato, a paralisação vai continuar apenas na Estação Diamante. Na tarde desta terça-feira (15), foi marcada uma nova reunião entre representantes dos rodoviários e empresas de transporte.

Segundo a Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), por dia, 65 mil pessoas utilizam linhas de ônibus gerenciadas pela empresa na estação Diamante. A empresa administra 14 linhas desta estação. A assessoria da BHTrans não informou quantos usuários foram afetados pela paralisação nesta segunda (14).

Segurança

Para garantir a segurança dos motoristas que continuam circulando pela capital mineira e Grande BH, agentes da BHTrans e representantes da Polícia Militar se reúnem, na tarde desta segunda-feira (14), na sede da empresa de transportes, no bairro Buritis, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Durante o encontro, o grupo vai organizar e definir diversos esquemas de segurança. O objetivo é assegurar que não ocorram vandalismos e represálias contra os rodoviários que não aderiram à greve, além de proteger os usuários do transporte público.

Reivindicações

A paralisação foi definida em assembleia da categoria nesta sexta-feira (11). De acordo com o sindicato, rodoviários pedem reajuste salarial de 16,5% mais reposição de 6,53% referente à inflação do último mês, redução do tempo de serviço de seis horas e 40 minutos para seis horas, participação nos lucros e resultados da empresa e contratação de mais funcionários.

No início da campanha salarial, em novembro, a categoria pedia 37% de reajuste, mas reduziu após negociações. Ainda segundo informações do sindicato, representantes dos rodoviários e de empresas de ônibus se reúnem às 9h desta segunda-feira (14) na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego para negociar.

(G1)




 
 
 
 
 
 
Imóveis Apartamentos Veículos e Utilitários Importados Motos Diversos Telefones Empregos e Oportunidades