02/11/2011 17h38 - Atualizado em 02/11/2011 17h38

Artuzi tem parte do intestino grosso retirado

 
César Cordeiro
Do Progresso
 
Ex-prefeito Ari Artuzi teve o intestino grosso retirado e está na UTI do Evangélico ( Foto : Arquivo) Ex-prefeito Ari Artuzi teve o intestino grosso retirado e está na UTI do Evangélico ( Foto : Arquivo)

Dourados – O ex-prefeito de Dourados Ari Artuzi, passou mal na tarde da última segunda-feira por causa de fortes dores abdominais e foi internado às pressas no Hospital da Vida com um quadro de “Laparatomia”, uma obstrução intestinal aguda. Ele foi atendido inicialmente pelo cirurgião geral, Olavo Augusto Cunha, que por sua vez, constatou um tumor que comprometia praticamente todo o intestino grosso.

Em função disso, quase todo o órgão teve que ser retirado. Uma vez constatado o problema de ordem oncológica, foi acionado o médico especialista, Aroldo Henrique da Silva Boingues. Após realizada a cirurgia para retirada do tumor, Artuzi foi transferido para o Hospital Evangélico onde encontra-se na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Todo os procedimentos e internação são feitos através do Sistema Único de Saúde (SUS).

O paciente, segundo o boletim médico deixado na portaria do HV, “foi submetido a laparotomia exploradora por suspeita de Apendicite, constatou-se tumor colorretal, sendo realizado colectomia (retirada do intestino grosso)”.

O tumor retirado com a cirurgia foi encaminhado para exame para constatar se é ou não maligno. Segundo informações do Hospital Evangélico, o resultado deve sair de dois a três. Tão logo os médicos tenham este resultado em mãos, havendo confirmação de câncer, o ex-prefeito será submetido a tratamento por quimioterapia.

O ex-prefeito está consciente e recebeu visita de familiares, entre eles, o da esposa, Maria de Freitas. Não há informação da visita de nenhum político no Hospital Evangélico.

No ano passado, Ari Artuzi, assinou sua renuncia no presídio federal em Campo Grande, onde encontrava-se recolhido por envolvimento na Operação Uragano, acusado de fazer parte de um esquema fraudulento de licitação e propina na prefeitura de Dourados. Além dele, também foram presos, pelo mesmo motivo e acabaram renunciando a seus mandatos, o ex-vice prefeito Carlinhos Cantor, o então presidente da Câmara Municipal, Sidlei Alves e outros ex-parlamentares.



Comentários

 



 
 
 
 
Imóveis Apartamentos Veículos e Utilitários Importados Motos Diversos Telefones Empregos e Oportunidades