Dourados – MS domingo, 23 de setembro de 2018
São Bento Hectares Matérias
São Bento Hectares Mobile Matérias
Indústria

Indústria do Brasil despenca 10,9% e tem pior resultado em quase uma década

04 Jul 2018 - 14h10
Indústria do Brasil despenca 10,9% e tem pior resultado em quase uma década -

A produção da indústria brasileira encolheu em maio pelo ritmo mais forte em quase uma década e desde a crise financeira mundial, interrompendo o ímpeto recente como consequência da greve dos caminhoneiros que prejudicou a economia do país no segundo trimestre.

Em maio, a produção da indústria despencou 10,9 por cento, depois de alta de 0,8 por cento em abril, estabilidade em março e avanço de 0,1 por cento em fevereiro.

O resultado divulgado nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é o pior desde a queda de 11,2 por cento vista em dezembro de 2008, ápice da crise financeira internacional. Mas ainda foi melhor do que a expectativa de queda de 13,8 por cento em pesquisa da Reuters com analistas.

Em relação ao mesmo mês do ano anterior, a produção apresentou queda de 6,6 por cento, contra projeção de recuo de 11,5 por cento, resultado mais fraco desde outubro de 2016 (-7,3 por cento) e que interrompeu doze meses consecutivos de taxas positivas.

“Em maio, a greve causou efeito disseminado em quase todos os ramos. O que vimos foram problemas de abastecimento de matéria-prima, escoamento da produção e muitas empresas que não conseguiram ter a mão-de-obra disponível”, explicou o gerente da pesquisa, André Macedo.

“Com essa queda de maio e possível efeito de junho, joga-se o segundo trimestre para o fundo e, consequentemente, o semestre também”, completou Macedo, lembrando ainda que junho sofrerá os efeitos da Copa do Mundo, que reduz as horas trabalhadas.

A pressão em maio partiu principalmente da produção de veículos automotores, reboques e carrocerias, com queda 29,8 por cento, de produtos alimentícios, com perdas de 17,1 por cento.

Entre as categorias econômicas, a produção de bens de consumo duráveis despencou 27,4 por cento em maio e a de semiduráveis e não-duráveis caiu 12,2 por cento, ambas registrando o pior resultado da série iniciada em 2002.

“O setor mais afetado foi o de duráveis, especialmente de automóveis, que ficou sem matéria-prima e teve problemas para escoar a produção, que ficou parada em estoque, reduzindo o nível de atividade”, disse Macedo.

Bens de Capital, uma medida de investimento, apontou redução de 18,3 por cento, enquanto os Bens Intermediários registraram queda de 5,2 por cento no mês.

A greve dos caminhoneiros no final de maio paralisou o abastecimento de combustíveis, alimentos e outros insumos no país, prejudicando a atividade econômica e abalando ainda mais a confiança tanto do empresariado e quanto dos consumidores em um momento de incertezas relacionadas à eleição presidencial de outubro.

Em junho, a confiança da indústria apurada pela Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu para o menor nível desde o início do ano com as avaliações sobre a situação atual mostrando forte deterioração devido aos efeitos da greve dos caminhoneiros.

As expectativas para o crescimento da economia neste ano foram reduzidas e já chegam a 1,55 por cento, ante 3 por cento há poucos meses. O próprio Banco Central cortou com força sua projeção de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano a 1,6 por cento, sobre 2,6 por cento, citando entre outros os efeitos da paralisação dos caminhoneiros.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Dia da Árvore

Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios

21/09/2018 13:32
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Centros de assistência de saúde mental ajudam na prevenção ao suicídio
Setembro Amarelo

Centros de assistência de saúde mental ajudam na prevenção ao suicídio

20/09/2018 14:45
Centros de assistência de saúde mental ajudam na prevenção ao suicídio
Arroz e feijão são os alimentos mais desperdiçados no Brasil
Desperdício

Arroz e feijão são os alimentos mais desperdiçados no Brasil

20/09/2018 13:22
Arroz e feijão são os alimentos mais desperdiçados no Brasil
Doenças ligadas à falta de saneamento geram custo de R$ 100 milhões ao SUS
DESCASO PÚBLICO

Doenças ligadas à falta de saneamento geram custo de R$ 100 milhões ao SUS

20/09/2018 11:00
Doenças ligadas à falta de saneamento geram custo de R$ 100 milhões ao SUS
Mega-Sena especial vai sortear hoje prêmio de R$ 17 milhões
GRANA

Mega-Sena especial vai sortear hoje prêmio de R$ 17 milhões

20/09/2018 08:30
Mega-Sena especial vai sortear hoje prêmio de R$ 17 milhões
Últimas Notícias